CFB transporta mil toneladas de manganês do Katanga, 30 anos depois

Trinta anos depois de paralisada a circulação ferroviária entre Angola e RDC, o Caminhos de Ferro de Benguela (CFB) deu início ao transporte de minério a partir do Luau, sendo mil toneladas de concentrado de manganês explorado nas minas de Kisenge, província do Katanga, para exportação.

De acordo com o Presidente do Conselho de Administração do CFB Luís Teixeira, CFB, assegurou que o comboio com 25 vagões foi preparado para carregar as mil toneladas de concentrado de manganês do Luau para o Porto Comercial do Lobito, onde serão exportadas para o mercado internacional.

Luís Teixeira referiu a retoma do transporte de minério da província congolesa do Katanga como resultado da conclusão da reconstrução do CFB nos últimos anos, o que permite agora a reabertura total da linha férrea entre o Porto do Lobito e o Luau, despertando assim o interesse dos países vizinhos, como a RDC e a Zâmbia.

O PCA ressalta também a importância do município do Luau como principal ponto de ligação ferroviária entre o CFB e a Sociedade Nacional dos Caminhos de Ferro do Congo, numa extensão de 1.344 quilómetros de linha férrea do leste para o litoral do país.

A cerimonia decorreu no dia 5 de Março no município fronteiriço do Luau, província do Moxico, com a  recepção do minério, pertença da Sociedade Comercial de Kisenge Manganês, orientada conjuntamente pelos ministros dos Transportes de Angola e da RDC.

Além de várias individualidades, o evento contarou também com a presença de uma delegação da empresa do Caminhos deFerro de Benguela, chefiada pelo seu Presidente do Conselho de Administração, Luís Lopes Teixeira.

Deixar um comentario