EMPRESA

HISTÓRIA

O Caminho de Ferro de Benguela parte do Porto do Lobito, localizado na costa atlântica de Angola na Província de Benguela e estende-se por 1344 quilómetros em direcção a leste, atravessando as Províncias do interior do Huambo e Bié até a fronteira leste na Província do Moxico com a República Democrática do Congo.

A Empresa do Caminho de Ferro de Benguela foi fundada aos 27 de Novembro de 1902, por Decreto que autorizava a concessão de terras para a construção de uma linha férrea, do Lobito à fronteira leste de Angola com a actual República Democrática do Congo (RDC).

O contrato de concessão foi outorgado no dia seguinte, 28 de Novembro de 1902, entre o Governo Português e o cidadão Britânico Robert Williams, a quem lhe foi concedido o direito de construir e explorar o Caminho de Ferro por um período de 99 anos.

Em 1973 o CFB atingiu o valor máximo da sua transportação: 3.279.439 toneladas, incluindo 1.609.387 toneladas de tráfego internacional.

Em 1975 a exploração ferroviária de tráfego internacional foi suspensa, com início da guerra civil. Em 28 de Novembro de 2001, cessa o Contrato de Concessão e o Estado Angolano fica na posse do Caminho de Ferro, com todo o seu património, material fixo e circulante. Em 6 de Setembro de 2003, o Governo decretou a criação da Empresa do Caminho de Ferro de Benguela-EP, abreviadamente CFB-EP, gerida por um Conselho de Administração nomeada pelo Presidente da República.

Sendo a Bitola da via 1,067m, ou seja a adoptada como padrão na África Meridional, o Caminho de Ferro de Benguela para além de servir uma vasta área do território nacional, constitui uma importante via de escoamento de produtos e bens aos Países vizinhos que não beneficiam da costa marítima.

Em 6 de Janeiro de 2006, beneficiando da Linha de Crédito da China, o Governo angolano adjudicou a Empreitada das Obras de Reabilitação e Modernização do Caminho de Ferro de Benguela a China Railway-20, denominada CR-20, Empresa de direito Chinês.

A NOSSA VISÃO

Perspectivamos ser a solução para o transporte de passageiros e mercadoria, na Região Central de Angola, promovendo a internacionalização da Economia Angolana e dos restantes países da SADC, com ligações a República Democrática do Congo e a Zâmbia, procurando satisfazer as expectativas de qualidade de segurança dos nossos clientes e o sucesso dos mesmos, pautando a nossa actuação por critérios e objectivos de eficácia e de competitividade, garantido o maior respeito pelo ambiente.

A NOSSA MISSÃO 

Prestar serviços de Transporte Ferroviário, de passageiro e de mercadorias, com uma dinâmica de inovação, salvaguarda do ambiente e das pessoas e dos bens, aumentando o valor de serviço prestado aos nossos clientes.

OS NOSSOS VALORES
OS VALORES QUE ENFORMAM A NOSSA ACTUAÇAO SÃO OS SEGUINTES:
  • A segurança dos passageiros, das mercadorias e das nossas pessoas.
  • O desenvolvimento pessoal e profissional das nossas pessoas e equipas.
  • Inovação tecnológica, organizacional e gestionária,
  • O interesse público.
  • A legalidade.
  • A responsabilidade social
  • A preservação e protecção do meio ambiente.
  • O profissionalismo.
  • O rigor.
  • A qualidade.
DATAS IMPORTANTES

29 de Setembro de 2011, Inauguração da Estação de 1º Classe de Benguela.

30 de Agosto de 2011, Inauguração da Estação de 1º Classe do Huambo.

17 de Agosto de 2012 Inauguração da Estação de 1º Classe do Luena.

27 de Agosto de 2012, Inauguração da Estação de 1º Classe do Lobito.

14 de Fevereiro de 2015 Inauguração da Estação de 1º Classe do Luau.

05 de Março de 2018 Reinicio do Transporte de minério a partir da RDC.